terça-feira, 14 de junho de 2011

o melhor poeta nascido em portugal já está traduzido na melhor língua falada em portugal

"Mensagem", de Fernando Pessoa, traduzida para língua mirandesa

a tradução é de amadeu ferreira, que tem feito um notável trabalho de tradução de poetas portugueses (e estrangeiros) para mirandês, no seu blog cumo quien bai de camino

o seguinte poema (da mensagem, de pessoa) foi retirado de lá.


Oulices

L mito ye l nada que ye todo.
L mesmo sol que abre ls cielos
Ye un mito relhuziente i mudo –
L cuorpo muorto de Dius,
Bibo i znudo.

Este, que eiqui agarrou puorto,
Fui por nun star eisistindo.
Sien eisistir mos bundou.
Por nun haber benido fui benido
I mos criou.

Assi la lhienda se scuorre
A antrar na rialidade,
I a ampenhá-la passa.
Ambaixo, la bida, metade
De nada, se muorre.

Ulisses

O mito é o nada que é tudo.
O mesmo sol que abre os céus
É um mito brilhante e mudo –
O corpo morto de Deus,
Vivo e desnudo.

Este, que aqui aportou,
Foi por não ser existindo.
Sem existir nos bastou.
Por não ter vindo foi vindo
E nos criou.

Assim a lenda se escorre
A entrar na realidade,
E a fecundá-la decorre.
Em baixo, a vida, metade
De nada, morre.

Nenhum comentário: