terça-feira, 20 de dezembro de 2011

o caralho é que a tdt é grátis


comecemos por supor que eu até estava a pensar comprar uma televisão nova (suposição verdadeira), que a minha até já nem liga (suposição verdadeira), logo agora que a casa dos segredos está quase no fim e eu quero ver se a cátia e o marco se enrolam ou não (cheira-me que sim), e que, já agora, ia comprar uma televisão preparada com receptor de televisão digital terrestre - tdt, para não ter de mais tarde comprar um adaptador (suposição verdadeira).
suponhamos ainda que eu estou em leiria (suposição verdadeira).
nesta situação a tdt seria grátis.
suponhamos, agora, que eu estou em palaçoulo (suposição verdadeira, que devia ser verdadeira mais vezes).
nesta situação a tdt iria custar-me 138 euros.
como palaçoulo não tem cobertura digital (nem está previsto que vá ter, segundo me informou a senhora que me atendeu na assistência e levou, coitada, com as minhas queixas), de nada servem as televisões com receptores e é necessário um kit TDT Complementar via satélite (DTH) que custa 77 euros (mais 96 para cada televisão extra). mas este kit não vem completo, porque falta a necessária antena parabólica que vem com o técnico de instalação do kit por mais 61 euros. (aparentemente estes 61 euros podem ser poupados, se tiveres já uma parabólica, os cabos e conseguires pôr aquilo a funcionar...).

este é só mais um recente exemplo da discriminação "positiva" que tantas vezes é defendida em comícios nas cidades do interior.

[esta situação faz-me lembra uma muito engraçada que acontece com o gás: o gás natural é taxado com iva de 6%. os coitados que não têm acesso ao gás natural (interior, sobretudo) para além de terem de carregar as botijas (que não são nada leves) para casa têm de pagar 23% de iva. ao que parece esta desigualdade está para terminar. como? taxando este bem de primeira necessidade ao valor mais alto para toda a gente, pois claro...]


mas vejamos o lado positivo da coisa: podemos entrar no guiness, naqueles recordes à portuguesa, como a região no mundo com maior percentagem de casas com antenas parabólicas.

5 comentários:

Anônimo disse...

Isto é uma vergonha!

E isto vai ser em quase todo o país - no concelho de Alenquer - município de teste - a cerca de 30 km de Lisboa mais ou menos - as aldeias são de probabilidade reduzida também e será preciso desembolsar essa quantia. Se isso acontece tão perto da capital, fará no resto do país.

Nós só servimos para pagar e mais nada. Deixem toda a população pobre e envelhecida sem televisão e a ser burlada a pensar que pode comprar um aparelho que servirá (os que puderem) e que depois não serve para nada.

Tenho que arranjar dinheiro para emigrar.

Mas o que é isto?! Para que é que se paga a famosa taxa de audiovisuais que vem na factura da EDP ou lá o que é?!

parreirex disse...

a questão que se coloca é: será que ia ficar tão mais caro aumentar o sinal e fazer chegar a tdt a toda a gente ou é apenas mais uma forma manhosa de criar um negócio que vai dar a ganhar dinheiro a alguns?

Anônimo disse...

Esqueçam lá o interior, estou a 10 kms de Lisboa e nepia de TDT , lá tem de se alterar a antena e cablagem e a brincadeira não fica barata. O FDP do Grange é que devia ir montar a cena toda em casa de cada protugues que não quisesse sustentar os chulos da tv cabo que estão sempre a dar as mesmas coisas e é mais uma renda ao fim do mês!!

parreirex disse...

pois, não tinha ideia que a coisa estivesse tão mal preparada, que nem nos arredores dos grandes centros funcionasse decentemente, mas parece que sim. todo este processo da tdt é um escândalo, e o mais estranho é que as pessoas vão engolir, pagar e calar.

Anônimo disse...

apesar da questão séria e economicamente puxada..tens muito senso de humor..consegues ver sempre o lado positivo da coisa..mt bom ;)
beijinhos, Sabina