quarta-feira, 30 de novembro de 2011

palaçoulo lança candidatura a patrimómio imaterial da humanidade: a dança do i-ó-é

depois do fado, portugal prepara-se para ter outra das suas mais importantes manifestações culturais reconhecida como património imaterial da humanidade.
fontes bem informadas (sediadas na rua das latas) garantem-me que em palaçoulo já se trabalha junto das instâncias da UNESCO para lançar a candidatura da dança do i-ó-é a tão importante distinção.

a dança do i-ó-é é uma dança individual de movimentos delicados, plena de sensualidade e que deve (se possível) ser acompanhada de uma cerveja e um cigarro. para além da rara beleza, os pontos fortes da candidatura apontam alguns aspectos muito particulares desta dança:

- a capacidade de estupefacção: ninguém que assista à dança do i-ó-é fica indiferente, e quem assiste pela primeira vez pode mesmo ficar em estado de choque;

- a adaptabilidade: pode ser dançada ao som de qualquer género musical (eventualmente até sem música), com ligeiras alterações coreográficas mas mantendo sempre a sua marca fundamental, a sedução;

- a dimensão multi-cultural: o i-ó-é é uma dança com origem em palaçoulo mas que tem grandes influências africanas, francesas e alemãs que resultaram da passagem do seu mestre por esses territórios;

- a exclusividade: apenas uma pessoa no mundo a consegue executar na perfeição, Eliseu Fernandes;

- a classe do artista.

Um comentário:

Filipe disse...

lol

" - Não sabias, não!!!"